Ruforum Young African Enterpreneurs Competion "Ruyaec" 2022 (Concurso De Jovens Empreendedores Africanos Ruforum "Cjear" (Cjear 2022))

The Regional Universities Forum for Capacity Building in Agriculture (RUFORUM), a network of 147 Universities in 38 African countries is pleased to announce the 2021 RUFORUM Young African Entrepreneurs Competition (RUYAEC). The 2021 RUFORUM Young African Entrepreneurs Competition (RUYAEC) whose overall purpose is to catalyze entrepreneurship through the promotion of business innovation and provision of seed funding to young entrepreneurs with creative and innovative business ideas among African youth. RUYAEC invites young (<35 years) African entrepreneurs and incubates to compete for 20 awards to showcase their innovations, enterprises, and business concepts and propositions. (O Fórum Regional de Universidades para Capacitação em Agricultura (RUFORUM), uma rede de 147 universidades em 38 países africanos, tem o prazer de anunciar o RUFORUM Concurso de Jovens Empreendedores Africanos (CJEAR) 2021. O RUFORUM Concurso de Jovens Empreendedores Africanos (CJEAR) 2021, cujo objectivo geral é catalisar o empreendedorismo através da promoção da inovação empresarial e do fornecimento de financiamento inicial a jovens empreendedores com ideias de negócios criativas e inovadoras entre os jovens africanos. A CJEAR convida jovens empreendedores e incubados africanos (<35 anos) a concorrer a 20 prêmios para mostrar suas inovações, empreendimentos e conceitos e propostas de negócios.)

About RUYAEC


Africa is a continent of hope; its youth are at the center of its renaissance and they are the fastest-growing demographic with Africa’s population expected to more than double by 2050 to 2.4 billion. There are over 200 million Africans aged between 15 and 24 years making Africa the youngest continent on the globe and by 2040, Africa’s young workforce will be the largest in the world, surpassing that of both China and India. The youth in Africa are ambitious; most becoming economically active and entrepreneurial out of necessity, and they are demonstrating a wealth of resourcefulness and inventiveness providing a range of enterprises and services. An African youth is at least doing something be it in the garden, or at least in a corner of an urban centre. Despite this ingenuity, these young entrepreneurs have limited right opportunities and access to skills development, mentors, social networks, and finances that could escalate their business enterprises. Several have learned the power of telecommunication technology and social media and are growing their businesses on this front, many are still struggling but have a high potential given increased access to financial services and markets, business connections, education, training and exposure, mentorship and support systems for networking that unlock their full potential.

Increasingly, it is being recognized that Africa needs to utilise a different set of capital to grow its entrepreneurs to a competitive level on a global dimension. In seeking to do so, it is recognized that collaboration and professionalism are two important ingredients to building an entrepreneurial culture and base that can facilitate entry, survival and further innovativeness of the young African entrepreneurs in business. It is therefore imperative that a dynamic ecosystem of actors and resources that further business incubation, facilitate access to capital and business development services, strengthen mentorship, networking and exposure, as well as peer-to-peer support, are explored, implemented and supported sustainably. The focus of such actions is to ensure that the burgeoning young enterprises’ mortality is reduced and they are spurred to achieve their considerable potential in speeding inclusive economic growth and facilitate better livelihoods and poverty reduction. Despite active involvement in enterprise development, many of Africa’s youth businesses are concentrated in limited sectors; for example, 64% of the youth in sub-Saharan Africa involved in the retail, hotel and restaurant trade with almost all (97%) of youth businesses in the retail sector being low-growth businesses and 54% of which offer employment to only the business owner. Even amidst these presumably grim statistics, Africa’s young entrepreneurs offer great opportunity to; create new businesses, drive and shape innovation, speed up structural changes in the economy, and introduce new competition-thereby contributing to productivity and expanding the employment base by absorbing several other young people into their enterprises. Africa’s young entrepreneurs thus need critical support to successfully go through the entrepreneurial pipeline with the focus being to see more young people as established business owners; who own and manage a business that has been in operation for more than 42 months. Moving this direction is not only strategic but important at the national and regional level as a foundation to increasing the range of jobs that they create in the economies, increase their participation in the economy as well as strengthen financial inclusion of the youth in Africa.

Purpose

The RUFORUM Young African Entrepreneurs Competition primary purpose is to promote business innovation through entrepreneurship and provide seed funding to young entrepreneurs with creative and innovative business ideas to be valorized and enhance and foster a spirit of entrepreneurship among African youth. The competition specifically seeks to:

  • Provide young entrepreneurs with the opportunity to showcase their businesses and share their development as an inspiration to many young African potential entrepreneurs
  • Bring collective action towards the provision of seed funding to young entrepreneurs through a transparent and competitive process.
  • Provide a platform for young entrepreneurs to demonstrate their impact and pitch their business with investors and stakeholders through capacity building opportunity.
  • Create a network of young entrepreneurs across Africa working together and sharing experiences that escalate youth contribution and job creation in Africa.
    Target group

The challenge will target young people between 16-34 years.

Remark:  When you are registering there is a place for you to upload your business/enterprise logo, which is not mandatory, if it does not work at time you can skip it and upload it later. After registering for you to apply you need to click on "calls" where you will see different calls and selected the one that are still active, click on it and it will take you directly to the online Application form. Kindly note that you will not be required to upload a word document as an application form but you need to fill the form online. For now, you cannot save the form, you are only required to fill the form once and submit it. f you are not ready, you can copy the question in Word, work offline and then paste the answers in the online application form and submit it before the deadline on 15 September 2022.

For more information, please visit https://ruforum.smehub.africa/. The new revised deadline of submissions of applications for this fourth round is 15/September/2022.

(

Sobre a CJEAR


A África é um continente de esperança; seus jovens estão no centro de seu renascimento e são o grupo demográfico que mais cresce, com a população da África prevista para mais do que dobrar até 2050 para 2,4 bilhões. Existem mais de 200 milhões de africanos com idades entre 15 e 24 anos, tornando a África o continente mais jovem do mundo e, em 2040, a força de trabalho jovem da África será a maior do mundo, superando a da China e da Índia. Os jovens na África são ambiciosos; a maioria tornando-se economicamente activa e empreendedora por necessidade, e estão demonstrando uma riqueza de recursos e inventividade fornecendo uma gama de empresas e serviços. Um jovem africano está pelo menos fazendo algo, seja no jardim, ou pelo menos em um canto de um centro urbano. Apesar dessa engenhosidade, esses jovens empreendedores têm oportunidades limitadas e acesso ao desenvolvimento de habilidades, mentores, redes sociais e finanças que poderiam escalar seus negócios. Vários aprenderam o poder da tecnologia de telecomunicações e das mídias sociais e estão expandindo seus negócios nessa frente, muitos ainda estão lutando, mas têm um alto potencial devido ao maior acesso a serviços e mercados financeiros, conexões comerciais, educação, treinamento e exposição, orientação e suporte sistemas de rede que desbloqueiam todo o seu potencial.

Cada vez mais, está sendo reconhecido que a África precisa utilizar um conjunto diferente de capital para desenvolver seus empreendedores a um nível competitivo em uma dimensão global. Ao procurar fazê-lo, reconhece-se que a colaboração e o profissionalismo são dois ingredientes importantes para a construção de uma cultura empresarial e uma base que pode facilitar a entrada, sobrevivência e maior inovação dos jovens empreendedores africanos nos negócios. Portanto, é imperativo que um ecossistema dinâmico de actores e recursos que promovam a incubação de empresas, facilitem o acesso a capital e serviços de desenvolvimento de negócios, reforcem a orientação, a rede e a exposição, bem como o apoio entre pares, sejam explorados, implementados e apoiados de forma sustentável . O foco de tais acções é garantir que a mortalidade crescente das jovens empresas seja reduzida e elas sejam estimuladas a alcançar seu potencial considerável de acelerar o crescimento econômico inclusivo e facilitar melhores meios de subsistência e redução da pobreza. Apesar do envolvimento activo no desenvolvimento empresarial, muitos dos negócios juvenis da África estão concentrados em sectores limitados; por exemplo, 64% dos jovens na África Subsaariana envolvidos no comércio a retalho, hotelaria e restaurantes, com quase todos (97%) dos negócios de jovens no sector a retalho sendo negócios de baixo crescimento e 54% dos quais oferecem emprego apenas para o empresário. Mesmo em meio a essas estatísticas presumivelmente sombrias, os jovens empreendedores da África oferecem grandes oportunidades para; criar novos negócios, impulsionar e moldar a inovação, acelerar as mudanças estruturais na economia e introduzir nova concorrência - contribuindo assim para a productividade e expandindo a base de emprego, absorvendo vários outros jovens em suas empresas. Os jovens empreendedores de África precisam, portanto, de apoio crítico

Propósito

O principal objectivo do Concurso de Jovens Empreendedores Africanos RUFORUM é promover a inovação empresarial através do empreendedorismo e fornecer financiamento inicial a jovens empreendedores com ideias de negócios criativas e inovadoras a serem valorizadas e melhorar e fomentar um espírito de empreendedorismo entre os jovens africanos. O concurso visa especificamente:

  • Proporcionar aos jovens empreendedores a oportunidade de mostrarem os seus negócios e partilharem o seu desenvolvimento como inspiração para muitos jovens empreendedores africanos potenciais
  • Trazer ações coletivas para o fornecimento de financiamento inicial para jovens empreendedores por meio de um processo transparente e competitivo.
  • Fornecer uma plataforma para que jovens empreendedores demonstrem seu impacto e apresentem seus negócios com investidores e partes interessadas por meio de oportunidades de capacitação.
  • Criar uma rede de jovens empreendedores em toda a África trabalhando juntos e compartilhando experiências que aumentam a contribuição dos jovens e a criação de empregos na África.

para passar com sucesso pelo canal empresarial, com o foco sendo ver mais jovens como proprietários de empresas estabelecidas; que possuem e administram um negócio que está em operação há mais de 42 meses. Mover esta direcção não é apenas estratégico, mas importante a nível nacional e regional como base para aumentar a gama de empregos que eles criam nas economias, aumentar sua participação na economia e fortalecer a inclusão financeira dos jovens na África.

Grupo alvo

O desafio terá como alvo jovens entre 16 e 34 anos.

 

Observação: Ao se registrar, há um local para você fazer o carregamento do logotipo da sua empresa/empresa, o que não é obrigatório, se não funcionar na hora, você pode pulá-lo e carregá-lo mais tarde. Depois de se registrar para você se inscrever, você precisa clicar em "chamadas" onde você verá diferentes chamadas e selecione aquela que ainda está activa, clique nela e você será direcionado directamente para o formulário de inscrição online. Observe que não será necessário fazer o carregamento de um documento do Word como formulário de inscrição, mas é necessário preencher o formulário com internet. Por enquanto, você não pode salvar o formulário, você só precisa preencher o formulário uma vez e enviá-lo. Se você não estiver pronto, poderá copiar a pergunta no Word, trabalhar sem internet e colar as respostas no formulário de inscrição na internet e enviá-lo antes do prazo de 15 de Setembro de 2022.

Para mais informações, visite https://ruforum.smehub.africa/. O novo prazo revisto de submissão de candidaturas para esta quarta rodada é 15 de Setembro de 2022.

)